Após 3 edições apenas para convidados,  a Feira na Rosembaum abriu suas portas para o público se deliciar com o trabalho de vários designers sob curadoria de Cristiane Rosenbaum, logo ali dobrando a minha esquina...

Após 3 edições apenas para convidados, a Feira na Rosembaum abriu suas portas para o público se deliciar com o trabalho de vários designers sob curadoria de Cristiane Rosenbaum, logo ali dobrando a minha esquina…

Num mais que rápido intervalo em plena sexta-feira antes do dia das mães, fugi do atelier para almoçar (às 18:00h) e tomar um sorvete na Folie, quando me lembrei de que alguém havia me mandado um convite para a Feira na Rosenbaum. Saí andando até achar a portinha mágica, de onde já havia visto o designer Marcelo Rosenbaum e sua mulher Cristiane saírem outro dia, sem nunca me tocar de que ali era o escritório deles. Minha cara…

Já logo na entrada encontramos com Nina, seus aneis maravilhosos que eu já conhecia e novas experiências em forma de pingentes e de longos colares.

Aneis de Nina Lima (foto: José Terra)

Aneis de Nina Lima (foto: José Terra)

Na sequência, paralisei com uns objetos para decoração que eram… colares. Fantásticos com pedras brutas e contas de cerâmica, como me explicou Milena. Na hora, eu que estou num momento muito Bahia, lembrei do trabalho da Nádia Taquary que também adoro e conversamos a respeito.

As peças E-N-O-R-M-E-S e maravilhosas de Milena Liberman

As peças E-N-O-R-M-E-S e maravilhosas de Milena Liberman

A melhor parte foi meu ataque de tietagem com Kika Alvarenga. Depois de não tê-la reconhecido há menos de duas semanas em outro evento e ainda por cima não ter conseguido fotografar sua vitrine, pude me redimir total! Declarei amor mesmo! Depois de anos e anos de janela, sempre que eu vejo uma peça sua ainda me surpreendo. Elas têm cara de novas, autênticas, únicas… como este colarzão aí todo trabalhado na turmalina negra.

Colar Kika Alvarenga

Colar de Kika Alvarenga

Por último, a prata da casa, que se não fosse pela Nina eu teria passado sem ver. Marcelo Rosenbaum pode ter ficado conhecido do grande público por causa de um quadro num programa de televisão, mas para mim o que importa é o projeto A Gente Transforma. Ele é um daqueles profissionais do design que tem um sentimento de brasilidade que eu gostaria que mais pessoas tivessem. Uma amiga disse que ele ajuda o Brasil pobre a mostrar que é muito rico. E é verdade. Seja nos produtos para grandes marcas, seja nos projetos que podemos ver em revistas, há sempre um toque que deixa sentir um gostinho de bolo de aipim e um cheirinho de bacuri. É pensando nesta brasilidade que ele trabalha com instrumentos do design junto a comunidades de artesãos, para criar um trabalho de relevância estética e social. “A Gente Transforma usa o design para expor a alma brasileira”.  É isto aí.

Colar Pedras em borracha de pneu reciclado, realizado pelo artesão Martenho, e que faz parte da coleção produzida pela Toca da Borracha, Várzea Queimada, Piauí

Colar Pedras em borracha de pneu reciclado, realizado pelo artesão Martenho e que faz parte da coleção produzida pela Toca da Borracha, Várzea Queimada, Piauí. No detalhe, Gaia tenta se apropriar do colar

 

 

 

Tags: , , , , , ,