Creatures of the wind – o conceito “Com a corda no pescoço” levado muito a sério. Aliás, nem é a primeira vez que vejo isso na NYCFW…

Desde o fim do ano passado, estou com muita preguiça de postar sobre as temporadas de moda. Ainda fiz uma gracinha com os desfiles brasileiros do início do ano, mas de resto fiquei quietinha. Como tudo na vida, demais enjoa. Agora – com os Cruise Collection, PreFall, Post alguma coisa – são tantos desfiles por ano e de tantas marcas que não dá para apreciar, nem digerir e muito menos editar algumas coisa mais relevante. Os estilistas ainda reservam algumas cartas na manga para demonstrar originalidade, mas o pessoal dos acessórios está curto de idéias. Também a roda do fast fashion é tão rápida neste ramo que hoje está na passarela, amanhã estão confeccionando na Ásia e depois de amanhã está em liquidação, sendo apregoado aos gritos na 25 de Março. Como a crise está aí mesmo, para que perder tempo sendo criativo com os itens mais baratos e de vida mais curta do universo da moda?

Quanto tiver alguma coisa realmente novidadosa ou criativa por aqui, eu gritarei nas legendas.

Jenni Kayne – minimalismo do tipo: duas pulseirinhas e um anel

Peter Som – Veuzinho no styling, pelo menos é uma alternativa para os fascinators esdrúxulos que andam por aí

Charlotte Ronson – cinto transparente faz as vezes de pulseira também

Nicole Miller – acessórios em acrílico colorido para dar uma levantada no astral

Rebecca Taylor – alguém sempre faz um argolão para o verão. Este pelo menos está com um desenho diferente, embora não original

Prabal Gurung – óculos bem esquisitinho

threeASFOUR – a maquiagem definiu as guerreiras extraterrestres e os acessórios entrou com a armadura

Band of Outsiders – o mundo é teen e os acessórios, desde os friendship bracelets, são totalmente adolescentes. Ponto para a B of O

Christian Siriano sempre será para mim o FIERCE vencedor do Project Runway. Seu desfile trouxe uma moça muito classuda e, por isso mesmo, com delicados brinquinhos de pérolas

Alexandre Plokhov – é sempre ótimo quando num desfile masculino aparecem alguns acessórios

Michael Bastian – acessórios masculinos com pingentes de asa, correntes metálicas, pulseiras de couro ou de metal. Não chega ser novidade, mas estão bem solucionados, vai?

Skaist-Taylor – contas e miçangas, mas no final até que ficou maravilhoso. Por mim, eu só faria colares do tamanho deste vermelhão para mais. AMO!

Tracy Reese – pulseiras com borlas e mais não digo

Diane Von Furstenberg – pulseira Sutra da H. Stern já virou assinatura, mas correntão na sandália é ainda não. Amei o brincão, mas tenho mixed feelings quanto a tecnologia marketeiramente apresentada junto com a coleção. O Google Glasses pode ser divertido do ponto de vista do gadget para fazer fotos e filminhos, mas ninguém mostrou até agora como fica a vida com esta telinha bem na frente do olho. Se com celular tanta gente já faz besteira por aí, imagina com isso, rs. Tô louca para experimentar. Quanto: 1500 obamas, quando ninguém sabe, ninguém viu…

Tommy Hilfiger – criativo que ele só! Cordas e âncora num verão marinheirinho

Timo Weiland – Argolas com formas mais criativas e cores idem – oba!

Chado Ralph Rucci – esses adornos de mão plásticos me dão um calor incrível

Carolina Herrera – apenas dois broches de pedrarias acentuando colarinhos

Donna Karan – acessórios desconfortáveis em acrílico transparente ou nas cores dos vestidos, numa produção que conseguiu deixar a Karlie Kloss feia. As tiaras menores parecem ser as únicas peças usáveis

Ohne Titel – volumes geométricos em resina e madeira (?) nos pulsos. Taí, não é originalíssimo, mas contrastou com o barroco das estampas. Gostei!

Chris Benz – palha, cordas e seixos. Uma coisa meio Pedrita, não acham? Adorei!

Thom Browne – moda que dispensa acessórios, rs

Alice & Olivia – look anos 60 bem lady like pede brincos de botão, pastilha, clips, como você preferir chamar…

Elie Tahari – bijoux com pedrarias num styling bem rapidinho, se é que vocês me entendem…

Zero + Maria Conejo – correntes prateadas por dentro de tubos de metal e de material plástico. Nem original, nem criativo, mas simples e interessante, combinou com a coleção ultra clean

J. Crew – se um brasileiro faz um styling desses, passa recibo de preguiçoso

Badgley Mischka – flores originais compõem os acessórios apresentados em tamanhos para discretas e escandalosas

Rodarte – quimeras medievais e colares bem barrocos

Rachel Roy – esta correntona em algumas modelos e pulseirinhas coloridas empilhadas em quase todas

Marc by Marc Jacobs – gostei mais dos acessórios masculinos do que dos femininos

Tadashi Shoji – simples e elegante

Oscar de la Renta – seus desfiles sempre trazem muitos acessórios, do mesmo jeito que Chanel sempre lança perfumes e Prata sempre lança óculos. É aí que mora o lucro fácil. Flores na primavera são de dar enjôo, mas pelo menos a equipe não é preguiçosa e traz desenhos para todos os tipos e gostos. Sempre grandes, porque a moda está exagerada como deve ser em momentos de escapismo necessário

Oscar de la Renta – Aqui, por exemplo, as flores estão muito parecidas com as de Badgley Mischka, rs

Oscar de la REnta – Reparem nos cabochões incorporados às flores e que lembram Chanel das últimas temporadas. Melhor ainda, a cravação misteriosa da Van Cleef & Arpels numa bela apropriação para o universo da bijuteria nessa peça verde. E por aí vai… Olhando no detalhe, ODLR está de parabénsmais uma vez

Oscar de la Renta – Cores para todos os gostos e aposta forte na continuação do conjuntinho à la Ladies who lunch

Oscar de la Renta – brincões, brincões e mais brincões. E bolotas que nunca fazem mal

Oscar de la Renta – Anéis acompanham todos os estilos apresentados de colares, pulseiras e brincos. É conjuntinho mesmo!

Oscar de la Renta – Broches não podem faltar num estilo totalmente lady like. Amo demais! E uso, embora não seja nada lady like, rs

 

 

Tags: , , , , , , , ,