Broche com rubis, safiras e diamantes amarelos em ouro amarelo, de Paul Flato, 1938

Broche com 132 rubis redondos e ovais, 39 safiras, 28 diamantes amarelos e esmalte vermelho em ouro amarelo, de Paul Flato, 1938

Nele está escrito Verbum Carro. Há controvérsias sobre seu significado, já que esta expressão está presente na Bíblia com o significado O Verbo se fez carne (e habitou entre nós). Interpretado desta forma, a peça se torna quase um simbolo religioso. Sua dona, Millicent Rogers, dizia que Verbum Carro – nesta primeira de muitas peças desenhadas por ela e executadas por Flato – significava Uma palavra para meu querido, referindo-se provavelmente ao marido número 2.

Millicent Rogers é uma figura muito interessante.  Herdeira da Standard Oil, casou-se três vezes, teve filhos, colecionou muitas joias espetaculares, foi uma apaixonada por moda do porte de Diana Vreeland, desfez-se de quase tudo, mudou-se para o Novo México para morar numa casa muito simples para seu padrão alta sociedade e reuniu a mais espetacular coleção de joalheria indígena americana. Hoje sua casa abriga um museu que leva seu nome.  Há uma biografia lançada em 2011 com o título Searching for Beauty: the life of Milicent Rogers, de Cherie Burns, para quem quiser saber mais sobre ela.

Em tempo, esta joia foi exposta por Lee Stiegelson, renomado antiquário de joias e joalheiro novaiorquino, na Biennale des Antiquaires de 2012.

Millicent Rogers em fotos com o broche feitas entre 1938 e 1939

Millicent Rogers nas fotos menores com o broche e na maior com outro de seus broches de coração

Tags: , , , , , , ,